"Uma criança é como o cristal e como a cera. Qualquer choque, por mais brando, a abala e comove, e a faz vibrar de molécula em molécula, de átomo em átomo; e qualquer impressão, boa ou má, nela se grava de modo profundo e indelével." (Olavo Bilac)

"Un bambino è come il cristallo e come la cera. Qualsiasi shock, per quanto morbido sia
lo scuote e lo smuove, vibra di molecola in molecola, di atomo in atomo, e qualsiasi impressione,
buona o cattiva, si registra in lui in modo profondo e indelebile." (Olavo Bilac, giornalista e poeta brasiliano)

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Palestra sobre Adoção na UCSAL

Foto: Cintia Liana com o professor Jorge e as alunas que convidaram-na

Dia 21 de maio de 2010 fui dar uma palestra sobre adoção para uma turma do primeiro semestre do curso de enfermagem da Universidade Católica de Salvador - UCSAL.
A platéia esteva muito interessada e envolvida com o tema. Três pessoas se colocaram e se declararam filhos adotivos. Uma delas, ao contar um pouco de sua história, teve a "dignidade" de chorar e comoveu toda a sala de aula, fazendo outras pessoas também se emocionarem.
Quero dizer a Lis, pessoa linda e educada que foi a responsável por me convidar, e a todas as outras fofas do grupo, que adorei estar lá com gente tão amorosa e delicada, inclusive por terem um excelente educador que é o professor Jorge de Teologia, que me recebeu com muito carinho e respeito.
Um abraço a todos vocês! Sucesso!

Foto: Cintia Liana falando para alunos do curso de enfermagem da UCSAL.

Foto: Cintia Liana com o professor Jorge e as alunas que convidaram-na

Foto: Cintia Liana falando para alunos do curso de enfermagem da UCSAL.


Por Cintia Liana

Livro da Psicóloga Cintia Liana sobre o percurso de construção da família através da adoção e seus aspectos psicológicos
Para comprar ou visualizar:
http://www.agbook.com.br/book/43553--Filhos_da_Esperanca
(2ª Edição - 2012)

4 comentários:

J. disse...

Que lindo, isso!
declarar-se assim a todos, contar a experiencia de ser adotivo...que ótimo!
me emocionei.

Cintia Liana disse...

De fato, foi lindo! Acho de uma dignidade absurda chorar em público. Expor o que se sente, sem medo e ser fiel a si mesmo. Bjs.

Helena disse...

Olá,

Muito lindo mesmo, eu também sou uma filha adotiva e foi uma benção de Deus,pois agradeço muito a Deus por hoje ter uma maravilhosa família.

Cintia Liana disse...

Oi, Helena, obrigada pela visita e pelo comentário!
Um abraço.